Você sabe o que é o Peeling de Diamante?

Estética Facial

Você sabe o que é o Peeling de Diamante?

Peeling de diamante tira manchas da pele e combate rugas

O QUE É O PEELING DE DIAMANTE

O peeling de diamante, também conhecido por microdermoabrasão, é um tratamento estético que promove uma esfoliação profunda da pele, retirando as células mortas da camada mais superficial, sendo muito eficiente para retirar as manchas e combater as rugas porque estimula a produção de colágeno e elastina, que são fundamentais para manter a pele firme e uniforme.

Apesar de ser mais indicado para tratamentos faciais, o peeling de diamante também pode ser realizado em outras regiões do corpo como pescoço, colo, braços e costas, para retirar pequenas manchas deixadas por cicatrizes, por exemplo. Além disso, também é um bom complemento terapêutico para eliminar estrias brancas ou vermelhas.

O peeling de diamante não dói e logo depois do procedimento é possível voltar imediatamente ao trabalho e as suas atividades sociais, diferentemente do que ocorre quando se faz um peeling químico, em que é preciso se afastar dessas atividades durante alguns dias.


PARA QUE SERVE?

O peeling de diamante possui diversos benefícios, podendo ser utilizado para:

* Remover manchas presentes na camada mais superficial da pele, conhecidas como melanoses;

* Tratar cicatrizes de acne;

* Suavizar e remover rugas;

* Desobstruir os poros;

* Tratar estrias;

* Diminuir a oleosidade da pele.


O peeling de diamante funciona a partir de uma esfoliação, realizada com auxílio de um equipamento específico, que além de remover a camada de células mortas, estimula a produção de colágeno, melhorando o aspecto, textura e aparência da pele.



QUANDO É INDICADO FAZER?

O peeling de diamante pode ser feito em qualquer época do ano, no entanto ele é mais indicado quando as temperaturas estão mais amenas, como no outono ou inverno.

Após o procedimento deve-se lavar o rosto com sabonete neutro, evitar expôr-se ao sol e usar protetor solar diariamente.

Uma boa forma de não esquecer de usar o protetor solar é comprar um creme de rosto ou maquiagem que já contenha fator de proteção solar no mesmo produto. Assim a pele não fica pegajosa, nem sobrecarregada.
Para a manutenção adequada da pele, após essa esfoliação mais profunda da pele,
recomenda-se o uso de bons produtos cosméticos, de marcas de confiança ou manipulados de acordo com a necessidade.


QUANDO NÃO É INDICADO

O peeling de diamante não é recomendado para quem possui a pele muito sensível, inflamada ou com acne de graus II, III ou IV. Nesses casos é preciso esperar até que a pele esteja cicatrizada e que o dermatologista autorize o procedimento para evitar lesões.


QUANTAS SESSÕES DEVO FAZER?

O número de sessões de peeling de diamante depende do estado da pele da pessoa e do objetivo do tratamento, podendo ser necessário de duas a 5 cinco sessões ou mais para alcançar o resultado desejado.

As sessões normalmente duram de 15 a 30 minutos, dependendo da área a ser tratada, o intervalo entre cada sessão deve ser de 15 a 30 dias e o procedimento deve ser realizado por um dermatologista, fisioterapeuta dermatofuncional ou esteticista.

Autor: Dreams Beauty Studio

Publicado em: 2019-04-15 00:00:00

Maquiagem

Tutorial de Makeup - Palpebra Luz

Para você que ama maquiagem e gosta de aventurar-se neste maravilhoso mundo, tenho um tutorial para te insipirar.


Está é uma maquiagem bem iluminada utilizando a técnica “pálpebra luz ou ponto de luz”, unida com uma boca marcante, tenho certeza que você vai arrasar!


Espero que aproveite e consiga realizar uma maquiagem exuberante.

Autor: Luana Brandão

Publicado em:2019-04-13 00:00:00

REGRAS UNIVERSAIS PARA ESCOLHER A MELHOR COR DE CABELO PARA VOCÊ

Cabelo

REGRAS UNIVERSAIS PARA ESCOLHER A MELHOR COR DE CABELO PARA VOCÊ

Na hora de escolher uma cor de cabelo nova é muito comum ficar na dúvida de qual é a melhor opção para combinar com você. Para pesquisar a melhor tonalidade para os seus fios é preciso levar em conta alguns fatores para combinar a coloração com sua beleza, o que significa que é preciso considerar algumas das suas características naturais, como temperatura da pele, cor dos olhos e altura de tom natural dos fios. Reunimos as regras universais para você escolher a cor de cabelo que mais combina com você. Confira!



REGRA 1: PRESTE ATENÇÃO AO SEU TOM DE PELE
Escolher uma coloração que harmonize com o seu tom de pele é essencial para valorizar a sua beleza natural e te deixar ainda mais bonita. Por isso, um dos primeiros passos selecionar as cores que vão harmonizar com a sua beleza é observando o seu tom de pele.

Antes de mais nada, é importante descobrir qual é o seu subtom: ele é o que determina a temperatura da sua pele, que pode ser quente ou fria. Observar essa característica é essencial para escolher a cor perfeita para reavivar a sua aparência.
Peles quentes geralmente possuem subtons amarelados ou alaranjados, enquanto as frias costumam ter um fundo rosado. Se você não consegue identificar apenas olhando no espelho, a dica é conferir seu pulso: quem tem pele quente possui veias esverdeadas, enquanto as de quem tem pele fria são azuladas.

As donas de peles quentes harmonizam com tons de mesma temperatura, com nuances douradas e avermelhadas, mas também criam um contraste bonito com alguns tons acinzentados. Peles mais frias e rosadas ganham mais vida com nuances acobreadas, loiros platinados e acinzentados. O ideal é escolher uma cor que não seja muito parecida com seu tom de pele para não te deixar com uma aparência apagada e sem vida.
Para se inspirar na hora de encontrar a sua cor perfeita, busque fotos de referência de pessoas com traços parecidos, tons de sobrancelha, de pele para tentar ter uma prévia de visão de como ficaria e não correr risco de se arrepender.



REGRA 2: ESCOLHA TONS QUE VALORIZEM A COR DOS SEUS OLHOS
Não é só o tom de pele que influencia na escolha da sua sua nova coloração, a cor dos seus olhos também é importante na hora da seleção. A tonalidade certa por destacar o seu olhar, trazer mais vivacidade para o visual e fazer uma combinação harmoniosa.
Quem tem olhos azuis pode apostar em tons de loiro claro e castanho iluminado para deixar o visual mais harmônico e iluminado. Já as donas de olhos verdes podem apostar em tons avermelhados e acobreados que são perfeitos para dar destaque às nuances esverdeadas. Para quem tem olhos escuros, o ideal é apostar em tons mais quentes e escuros, como chocolate, burgundy e castanho avermelhado.



REGRA 3: CONSIDERE A COR NATURAL DE SEUS CABELOS
Agora que você já sabe as cores que mais valorizam o seu tom de pele e destacam seus olhos, é hora de entender se ela é indicada para os seus cabelos.
Considerar a altura de tom de seus fios é importante para saber se eles conseguem chegar à tonalidade desejada. Por isso, é preciso realizar um teste de mecha no salão de beleza antes da transformação.
O procedimento é realizado em apenas uma mecha para mostrar como a coloração irá reagir no cabelo e dar uma ideia de como os as madeixas vão ficar com a nova cor.

Para manter a vitalidade da sua nova cor, inclua produtos específicos para cabelos coloridos na sua rotina de cuidados com os fios para prolongar a duração do novo visual. Produtos que mantém a hidratação dos fios e agregam pigmentos farão seus cabemos manterem a coloração intensa e radiante por mais tempo

Autor: Dreams Beauty Studio

Publicado em: 2019-04-12 00:00:00

Cabelo

7 COISAS QUE VOCÊ NÃO SABIA SOBRE O FRIZZ

O frizz é um dos problemas capilares que mais incomoda as mulheres e, muitas vezes, surge por motivos que elas nem imaginam e acabam atrapalhando o visual dos cabelos.

Bom, se você esta lendo este texto é porque quer saber quais são as 7 principais causas que podem gerar os arrepiadinhos, não é?

Então, sem delongas, vamos ao que interessa.


1) A SAÚDE DOS CABELOS ESTÁ DIRETAMENTE LIGADA AO FRIZZ
Uma das principais causas do frizz é a umidade, que promove um choque estático que repele as madeixas quando estão ressecadas.
Por isso, é importante que a saúde dos fios esteja em equilíbrio, com a água e os sais minerais nas proporções certas, e quando isso não ocorre é que os arrepiados aparecem.
Danos químicos, como alisamentos e relaxamentos em excesso também causam eletricidade nos cabelos, já que dão carga negativa a eles e faz com que sejam repelidos.


2) SAIBA IDENTIFICAR O PROBLEMA, POIS NEM TUDO É FRIZZ!
É comum que muitas mulheres achem que o cabelo está com frizz mesmo quando, na verdade, a situação é outra.
As cacheadas, que já possuem os fios mais arrepiados naturalmente, muitas vezes pensam que há algum problema quando isso é apenas comum da própria textura capilar.
O frizz acontece por falta de hidratação, madeixas sem saúde ou com muita química, que tendem a ficar porosas, e por esse motivo também se arrepiam.
É preciso saber o que está realmente errado, para que o tratamento seja direcionado para solucionar o dano correto.


3) MANTENHA A HIDRATAÇÃO DAS MADEIXAS
O tratamento diário dos cabelos já entrou na rotina das mulheres que prezam um visual impecável.
Desde a hora do banho até a finalização é importante usar os produtos adequados ao seu tipo de fio para preservar a hidratação e manutenção, já que saúde capilar faz com que o frizz e outros problemas desapareçam.
Aposte nos cuidados específicos e não deixe de hidratar para diminuir a carga negativa das madeixas.



4) A QUÍMICA NÃO É SINÔNIMO DE FRIZZ
Diferentemente do que muitas mulheres acreditam, os fios arrepiados não estão necessariamente ligados a colorações ou descolorações.
É possível mudar de visual sem que os problemas relacionados a química apareçam.
Procurar um bom profissional que trabalhe com produtos de qualidade e realize tratamentos de reconstrução logo após o processo. Dessa maneira, as madeixas irão se manter saudáveis e sem frizz.



5) NÃO SE ESQUEÇA DO USO DE PRODUTOS DIÁRIOS CONTRA O FRIZZ
Principalmente para as cacheadas, que têm tendência ao frizz, ter sempre em mãos produtos que tragam disciplina aos cabelos é essencial.
O leave-in é o grande parceiro das mulheres nesse quesito, já que tem o poder de controlar a umidade nas madeixas e protegê-las contra o os efeitos nocivos do clima tropical.



6) EVITE PRODUTOS QUE PESEM NOS FIOS
É comum que alguns cosméticos que acabam com os arrepiados causem a impressão de que os cabelos ficam pesados e oleosos.
Entretanto, o efeito que os produtos causam nas madeixas vai depender da textura e espessura de cada fio.
Por isso, é importante escolher o item ideal para seu tipo de cabelo e apostar nas versões profissionais para um melhor resultado.



7) A HIGIENIZAÇÃO CORRETA DOS FIOS É ESSENCIAL
A rotina de lavagem é superimportante, já que é um processo feito pelas mulheres com frequência.
Então, nada melhor que escolher esse momento para ter maior atenção na hidratação dos cabelos, selecionando o shampoo antifrizz correto.
Um ritual regrado de limpeza, aplicando a quantidade necessária de produto e enxaguando bem os fios garante que o arrepiado não apareça.
Além disso, leave-ins e séruns, usados após o banho, reforçam o reparo ao dano.



Esperamos que com estas informações consigamos esclarecer a você, que é ou já foi dona de um frizz, como ele pode ser domado.

Autor: Dreams Beauty Studio

Publicado em:2019-04-11 00:00:00

7 COISAS QUE VOCÊ NÃO SABIA SOBRE O FRIZZ
COMO ESCOLHER O MELHOR ÓLEO PARA CADA TIPO DE CABELO?

Cabelo

COMO ESCOLHER O MELHOR ÓLEO PARA CADA TIPO DE CABELO?

Usar óleo no cabelo é fundamental para ter mais brilho e maciez

Usar óleo no cabelo é uma prática cada vez mais comum para hidratar, nutrir e finalizar os fios. Por isso, é fundamental escolher o melhor tipo de óleo de acordo com as características dos fios de cada pessoa. Ele pode transformar completamente a aparência das madeixas, realçando o brilho e a maciez por tempo prolongado, mas o resultado varia dependendo do produto utilizado. Dos cabelos ressecados aos oleosos, dos cortes curtos aos longos, dos fios finos ao grossos, madeixas diferentes combinam com tipos de óleos variados. Para te ajudar a encontrar o melhor óleo para cabelos como os seus, reunimos tudo sobre as principais diferenças entre as fórmulas. Confira!

QUAL É O MELHOR TIPO DE ÓLEO PARA CABELO?
O melhor óleo para cabelo é o formulado e desenvolvido especialmente para o tratamento dos fios. Muitas pessoas costumam usar o óleo em seu estado natural, ou até mesmo os que são voltados para culinária, na hora de tratar os fios. Esses produtos não são adequados para esse tipo de uso porque não são totalmente absorvidos pelos fios. Por causa se suas moléculas maiores, eles atuam na superfície, realçando o brilho sem tratar de verdade a saúde da fibra. Como resultado, podem acabar pesando e obstruindo a cutícula do fio. Já os óleos formulados especificamente para os cabelos são processados industrialmente, então suas partículas são menores e penetram mais facilmente na fibra, nutrindo de verdade as madeixas. Além disso, as fórmulas costuma combinar óleos diferentes com ativos especiais, que juntos oferecem mais benefícios para os fios e mais durabilidade para esses efeitos.

ÓLEO DE CABELO: APRENDA A IDENTIFICAR OS MELHORES INGREDIENTES DE ACORDO COM O SEU TIPO DE FIO
Os melhores óleos para cabelo são fabricados a partir da combinação de óleos naturais de diferentes tipos. Assim, é possível agregar o máximo de tratamento possível a um único produto. No entanto, isso não significa que quanto mais óleos forem misturados, melhor será o resultado. É importante que eles sejam compatíveis e atendam às necessidades do seu tipo de cabelo - é por isso que, muitas vezes, o que funciona bem para uma pessoa não oferece efeitos tão bons para outra. Muitos dos resultados equivocados na utilização dos óleos são causados pelo fato de que a pessoa não quis pedir a opinião de um profissional. Ele é a pessoa certa para dar um diagnóstico real a respeito do cabelo e te conduzir de uma forma mais apropriada na utilização do produto.

Na hora de escolher seu óleo de cabelo, confira a lista de ingredientes para saber o que esperar da fórmula.
O óleo de argan, um dos componentes mais comuns atualmente que tem propriedades antixoxidantes para proteger o cabelo de agentes externos e ainda ajuda a fortalecer sua estrutura.
Já o óleo de Pracaxi, cada vez mais popular, oferece nutrição profunda e brilho intenso.
O óleo de Camélia é muito indicado para uniformizar a fibra e, com isso, realçar seu brilho.
O óleo de Marula é cultuado por seu alto poder de nutrição e ação antioxidante.
E o óleo de coco, um dos mais buscados na internet, é conhecido por sua profunda ação hidratante.

Pesquisar mais sobre os diferentes tipos de óleos vai te ajudar a conversar com o cabeleireiro sobre os benefícios que deseja para que, juntos, vocês possam encontrar o produto ideal para adquirir.

COMO ESCOLHER E APLICAR O MELHOR TIPO DE ÓLEO PARA CABELO
Além dos ingredientes do óleo de cabelo, a consistência e o formato também fazem toda a diferença no resultado. Quem tem cabelo fino ou oleoso, por exemplo, pode preferir uma fórmula mais leve, de preferência uma fórmula bifásica.
Já para os cabelos grossos ou médios, fórmulas mais densas ajudam a combater o ressecamento e manter a fibra nutrida, macia e brilhosa por mais tempo.
Cabelos coloridos também precisam de uma fórmula diferente, que proteja a cor enquanto nutre os fios após o processo químico. Os óleos ainda oferecem proteção térmica até 230°C e podem ser usados nos cabelos úmidos ou secos.

Na hora da aplicação, comece sempre com pouca quantidade e acrescente mais se for necessário.
Coloque um pouco do produto na palma das mãos, esfregue-as e aplique nos fios em seguida. Não é preciso usar óleo na raiz, mesmo no cabelo ressecado.

O nosso couro cabeludo já tem uma oleosidade natural; o que a gente tem de mais danificado é o comprimento e as pontas, então é aí que o produto deve ser usado.

No caso dos cabelos curtos, vamos ensinar um truque: balance a cabeça de um lado para o outro e jogue os cabelos para a frente, aplicando o óleo somente nas pontas para não pesar. O resultado é um cabelo nutrido, saudável, brilhoso e com toque sedoso incrível.

Não se esqueça, converse com seu cabeleireiro para descobrir o melhor óleo de cabelo para experimentar

Autor: Dreams Beauty Studio

Publicado em: 2019-04-10 00:00:00

Manicure | Pedicure

Tendências de Esmaltes Outono/Inverno 2019

Hoje vamos mostrar para vocês as principais
tendências em esmaltes para a temporada de
outono/inverno em 2019.

Afinal, quem não quer ficar por dentro das
principais apostas da estação, não é mesmo?

Inclusive, os tons seguem as tendências que
são tradicionalmente utilizadas, bem como as
inspirações em outros países. Ou seja, elas
chegam até o Brasil, por meio de consultores e
especialistas, com algumas mudanças que
permitem adaptar-se perfeitamente aos costumes
e tradições cultivadas pelo público feminino.

E como as brasileiras são apaixonadas por esmaltes,
nada como ficar por dentro do que vai estar na moda,
uma vez que o esmalte tornou-se literalmente um
acessório de moda e beleza feminina.

Bom, como estamos flertando um bom tempo com a
moda do final dos anos 80 e início dos anos 90, as
tonalidades que estarão na moda, já são "bemmm"
conhecidas do público feminino.

Ou seja, tonalidades coloridas, tons mais quentes,
escuros, tons frios e tons mais discretos v6em com
tudo nesta temporada.

E o acabamento varia entre o cremoso, cintilante,
perolado, com partículas de brilho e o efeito gel.

Bom, tudo muito bonito, mas vamos ao que interessa.

1. Esmalte Nude Doce de Leite, Caramelo e Camurça
Tendência durante a temporada da Primavera/Verão,
esmaltes no tom doce de leite, caramelo e o camurça
continuam em alta.
São tonalidades que deixam as unhas mais sofisticada
e elegantes.

2. Tons Escuros
Os tons escuros como preto, vinho, roxo, azul
marinho e marrom em tons mais frios (ver imagem 2),
são clássicos e continuam firmes e fortes além de
estar na moda durante o inverno.
Final, "Os clássicos nunca morrem".

3. Esmaltes no tom Mostarda
Diferentes tons de amarelo como: mostarda, âmbar,
açafrão, ocre, vem com forte tendência.
Inclusive, este tom também é tendência de maquiagem
e promete ser "o novo queridinho de beleza".

4. Esmaltes em tons pastéis e tons acinzentados
Os tons pastéis (cores com tom suave e pálido),
popularmente conhecido como "cores de bebê", também
estarão em alta.
Tons como rosa, lilás, azul, verde menta, são
atemporais e deixam as unhas super delicadas.
Os tons acinzentados que estavam meio esquecidinhos,
também estão de volta.
Uma combinação bem interessante, é usar um
tom pastel (como o tom menta), com um tom mais frio
e acinzentado (ver imagem 4).

5. Esmalte Verde Escuro e Azul
Os esmaltes no tom azul já é um clássico durante o
inverno, juntamente com o tom verde mais fechado,
como militar e petróleo.

6. Esmalte Vermelho
O vermelhinho não podia ficar de fora, não é mesmo?
Eles são bem tradicionais e as tonalidades mais
clássicas como vermelho tomate, rosado e terroso,
permitem ressaltar a sofisticação e elegância
feminina.

7. Esmalte Pink/ Magenta e Rosa
Diferentes tonalidades de rosa, como pink, rosa
escuro e magenta vão dar um toque mais alegre e
feminino às unhas, nos dias mais frios.

8. Formato de unha vai estar em alta
Assim como nos anos anteriores, o formato
arredondado, formato quadrado e oval continuam em
alta.
No entanto, um formato que vem como aposta é o
curto e natural, OK?!

Enfim, são muitas opções de tons, acabamentos e
formatos para nos inspirarmos, não é mesmo?

Da para fazer tantas combinações que da para nem
repeti-las durante estes 6 meses.

Autor: Dreams Beauty Studio

Publicado em:2019-04-09 00:00:00

Tendências de Esmaltes Outono/Inverno 2019
?>

Nos Contate

© 2017 ~ 2019 Dream's Beauty Studio. Todos os direitos reservados